Est. June 12th 2009 / Desde 12 de Junho de 2009

A daily stopover, where Time is written. A blog of Todo o Tempo do Mundo © / All a World on Time © universe. Apeadeiro onde o Tempo se escreve, diariamente. Um blog do universo Todo o Tempo do Mundo © All a World on Time ©)

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Memorabilia - ementa, SIHH 2018


Janela para o passado - há 20 anos, publicidade Fluxograma, 1998

Meditações - tempo, abstracção inanimada

Money and time on the clock are both inanimate abstractions, nowhere to be found (as either animal, mineral, or vegetable) in the living body of time that is the existence of man and nature.

Lewis H. Lapham

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Memorabilia - lápis, relógios Audemars Piguet

Em Nova Iorque, a convite dos relógios Frederique Constant


Estamos por estes dias em Nova Iorque, para a apresentação da terceira geração do relógio conectado da Frederique Constant.

Janela para o passado - há 20 anos... investimentos aconselhados pelo Banco Privado Português, 1998

Há 60 anos... O dia de um civilizado no século XXI


Futurismo: "O dia de um civilizado no século XXI", in Flama de 21 de Fevereiro de 1958 (arquivo Fernando Correia de Oliveira)

Meditações - comprar tempo

O tempo é mercadoria
que ninguém pode comprar
seja qual for a quantia
que esteja em causa pagar!

João de Castro Nunes

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Memorabilia - porta-documentos, relógios HYT

Janela para o passado - há 20 anos... BPI oferece Wall Street Journal com o PÚBLICO

Baselworld 2018 - nova marca de relógios, Phenomen, convida...


Baselworld 2018 will see the launch of a new French Haute Horlogerie brand: Phenomen.

In a worldwide exclusive, this fully-independent brand will be unveiling its first model, AXIOM. Designed, developed, and assembled in France, this original creation with a decidedly automotive inspiration features a proprietary movement.

Phenomen will be exhibiting March 22-27, 2018

Baselworld - Hall 1.1 - Stand W16

On the road, again...

Conjuntura - relógios suíços com forte crescimento em Janeiro


Influenciado pela dinâmica dos meses precedentes e pelo efeito de base favorável, o comportamento das exportações relojoeiras helvéticas foi forte no início do ano - crescimento de 12,6 por cento face a período homólogo de 2017.

Para este crescimento contribuiram o principal mercado de destino dos relógios suíços - Hong Kong (mais 21,3 por cento) e o segundo - China, (mais 44,3 por cento.

Portugal, 21º mercado de destino, teve um aumento de 2,8 por cento em valor de relógios suíços importados em Janeiro.

Meditações - o tempo dos capitães da indústria e das finanças

The perfecting of mechanical clocks in Europe takes place over the five centuries encompassing the Italian Renaissance, the Protestant Reformation, the scientific and industrial revolutions, their bona fides and authority established by the seventeenth-century astronomer Johannes Kepler (“The celestial machine is to be likened not to a divine organism, but rather to a clockwork”), and by the seventeenth-century natural scientist Isaac Newton, who was also master of Britain’s royal mint (“Absolute, true, and mathematical time, of itself, and from its own nature, flows equably without relation to anything external”). French Jesuit missionaries bringing Christianity into the seventeenth-century North American wilderness taught the Huron to recognize the will of God in the face of “Captain Clock”; so in nineteenth-century Europe, while the universal and uniform time shifted from the biosphere to the technosphere, the Captain’s coercive omnipresence facilitated the transfer of political power from the landed aristocracy and the cloistered clergy to the bourgeois captains of industry and finance.

Lewis H. Lapham

domingo, 18 de fevereiro de 2018

Memorabilia - saco, relógios H. Moser & Cie

Janela para o passado - caixas registadoras Sweda, 1955

Relógios Breitling Navitimer 8 - reportagem em Zurique


Estivemos por estes dias em Zurique, a convite da Breitling e do seu importador para Portugal, a Cronometria. O objectivo - a apresentação da nova imagem da marca, já sob o consulado de Georges Kern (ex-Richemont, ex-IWC). E para tomar contacto com o primeiro modelo que corrresponde à filosofia da nova equipa: a colecção Navitimer 8, lançada exactamente 80 anos depois do nome ter aparecido no universo da manufactura.

Entretanto, na edição de Março do Relógios & Canetas online poderá ler uma entrevista em exclusivo com Georges Kern.

No Hallenstadion de Zurique ocorreu uma gala com a presença de 600 convidados. É a continuação de road-shows já realizados pela Breitling em Shanghai e outros pontos da Ásia e que terminará no final de Fevereiro em Nova Iorque.

A Breitling foi adquirida em Abril de 2017 pelo fundo de investimento CVC Capital Partners, com sede no Luxemburgo. A família Schneider, antiga proprietária, conservou 20 por cento do capital. (saiba mais aqui).

Georges Kern, responsável pela Divisão de Relojoaria do Richemont Group, foi convidado para a direcção da Breitling, sendo seu CEO desde Julho de 2017 (saiba mais aqui). Foi-lhe dada participação no capital da Breitling (20 por cento das acções).


Entre os convidados presentes, Gregory Breitling, neto de Willy Breitling; Bertrand Piccard, explorador e balonista; Inge Solheim, explorador; membros da Breitling Jet Team e da Patrouille Suisse, o actor francês Guillaume Canet; e o actor britânico Richard E. Grant.

A Breitling, desde sempre famosa pelos seus cronógrafos e pelos laços fortes à aviação, tem na nova colecção Navitimer 8 a primeira assinatura da equipa liderada por Georges Kern. O CEO da Breitling foi buscar Guy Bove (ex-IWC, ex-Chopard) para Director Criativo. Bove inspirou-se no departamento criado em 1938 por Willy Breitling, o Huit Aviation Department, para a produção de relógios de cockpit e de pulso. O nome "huite", oito em francês, aludia à autonomia para 8 dias dos relógios para os painéis de instrumentos dos aviões da altura. Nasce, assim, a nova linha de aviação - a Navitimer 8. Já com um novo logótipo - as asas desaparecem. Todos os relógios têm bisel rotativo e são estanques até 100 metros. Todos eles são cronómetros COSC, mantendo assim a tradição de produção a 100 por cento com essa certiticação. Em baixo, imagens dos novos relógios. Ainda em fase provisória. A palavra "chronometer", por exemplo, irá aparecer nos mostradores. As versões finais serão dadas a conhecer na Baselworld 2018, em Março.


O Navitimer 8 Automatic, com data, tem calibre automático e caixa de 41 mm, de aço





O Navitimer 8 Day & Date tem calibre automático, com indicação de dia e data. Caixa de 41 mm, de aço.




O Navitimer 8 B01 tem calibre de manufactura. Trata-se de um cronógrafo automático com data, com roda de colunas e embraiagem vertical. O B01 garante 70 horas de autonomia. Tem caixa de 43 mm, de aço ou de ouro vermelho com mostrador de bronze. Vidro de safira na frente e no verso.









O Navitimer 8 Chronograph é um cronógrafo automático com data e dia. Tem caixa de 43 mm, de aço ou aço revestido a DLC preto.
 






Finalmente, o Navitimer 8 Unitime. Trata-se de um Horas do Mundo, equipado com o calibre de manufactura B35, que garante 70 horas de autonomia. Caixa de 43 mm, de aço. Vidro de safira na frente e no verso.





Georges Kern explicou a nova estratégia da marca. A Breitling deixa de estar tão dependente de modelos de aviação. Passa a ter linhas dedicadas ao Ar, Mar e Terra. Privilegia a tradição de relógios que são "instrumentos para profissionais". Mas quer entrar no mercado do relógio feminino.

As boutiques mono-marca Breitling e os espaços nos pontos de venda multi-marca sofrem também alterações. O amarelo não é tão berrante, o ambiente é mais abrangente de um estilo vintage e menos ligado à aviação. Os espaços próprios passam a chamar-se "lofts". Os embaixadores deixam de ser indidivuais, privilegiando-se mais a ideia de "squad", de grupos de pessoas, empenhadas numa missão comum.







A estética do novo Navitimer 8 foi beber aos cronógrafos de cockpit que a marca fabricou no seu Huit Aviation Department, a partir de 1938.





O primeiro Navitimer, de 1952, com a célebre régua de cálculo circular.


Em cima, o calibre B01. Em baixo, o calibre B35



Apesar de não querer estar unicamente ligada à aviação, a Breitling vai continuar a apoiar uma esquadrilha própria, a única civil composta por jactos de combate.





Uma nova parceria - com a mais antiga fabricante de motos - a Norton.


Georges Kern falou de um "futuro lendário" reservado à Breitling. O jantar de gala foi da responsabilidade de o chef suíço René Schudel.


O primeiro Breitling Navitimer, de 1952


Catálogo Breitling de 1964, com o Navitimer Cosmonaute e o comandante Scott Carpenter. O relógio foi o primeiro de fabrico suíço a andar no espaço.


Breitling Navitimer Chrono-Matic


Breitling Navitimer Quartz, de 1977


Leon_Breitling fundou a Breitling em 1884


Um dos primeiros anúncios da Breitling


Gaston Breitling, inventor do primeiro cronógrafo com botão independente para a função de medição de tempos intermédios (em baixo)



Anúncio de 1963 ao Navitimer Cosmonaute, o primeiro relógio de pulso a viajar no espaço, em 1962


O Breitling Referência 768


Anúncio de 1970 ao Navitimer


Willy Breitling, inventor do segundo botão (reposição a zeros) da função de cronógrafo


Um Chronomat dos anos 1940

O Duograph, lançado em 1944


O Breitling Premier, de 1945


Breitling SuperOcean de 1958


Georges Kern - ao leme da "nova" Breitling. Quando anunciou, no Verão passado, a ida para a marca de que passou a ser accionista, escreveu na sua conta do Twitter: "Navigating my way to new horizons. Contrary to popular belief, the sky is NOT the limit; it is merely the beginning of something bigger".



Fred Mandelbaum, um dos maiores coleccionadores de Breitling no mundo


O jornalista britânico Nick Foulkes foi o apresentador da Gala, onde esteve presente o coleccionador Fred Mandelbaum, especialista em cronógrafos. Ele escolheu 60 peças do seu acervo, que ficaram expostas durante o evento.


Os novos Navitimer 8 e algumas das peças da colecção Mandelbaum









































Peças vintage Breitling, colecção Mandelbaum





Em cima, pedido de autorização para anúncio luminoso em Lisboa, anos 1940 (arquivo Fernando Correia de Oliveira)


Em cima, anúncio de 1945. Em baixo, anúncios de 1971 (arquivo Fernando Correia de Oliveira)




Em cima, anúncio de 1994. Em baixo, anúncio de 1996 (arquivo Fernando Correia de Oliveira)



Em cima, anúncio de 2002. Em baixo, anúncio de 2007 - a parceria com a Bentley vai continuar (arquivo Fernando Correia de Oliveira)