Est. June 12th 2009 / Desde 12 de Junho de 2009

A daily stopover, where Time is written. A blog of Todo o Tempo do Mundo © / All a World on Time © universe. Apeadeiro onde o Tempo se escreve, diariamente. Um blog do universo Todo o Tempo do Mundo © All a World on Time ©)

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Recorde de marcas e assistência na edição 2018 do Salão de Alta Relojoaria de Genebra


O Salão Internacional de Alta Relojoaria de genebra (SIHH, segundo o acrónimo em francês), encerrou hoje portas da sua 28ª edição com um recorde absoluto de visitantes - 20 mil, mais 20 por cento que em 2017. Entre eles, 1.500 meios de comunicação (mais 12 por cento que no ano passado). Hoje foi dia de abertura ao público de um salão que até há dois anos era de acesso exclusivo por convite. Registaram-se esta sexta-feira 2.500 entradas de visitantes através de bilhete, número semelhante ao atingido no primeiro ano com abertura de um dia ao público.


Este é o nosso 22º SIHH. Que se reforça cada vez mais em termos de grandes marcas e de pequenas marcas independentes - um recorde total de 35 representações. Aparentemento em detrimento da Baselworld, a maior feira do mundo do sector relojoeiro, que ocorrerá em Março, com uma redução de mais de mil expositores.


O SIHH 2019 decorrerá de 14 a 18 de Janeiro, como habitualmente no Palexpo, em Genebra.


O comunicado da organização do SIHH, em inglês:

Geneva, January 19th 2018 – Bigger, more connected and more open than ever, the Salon International de la Haute Horlogerie concluded on a successful note today, heralding a promising year for Fine Watchmaking. The attendance figures are extremely positive, with a record number of almost 20,000 visitors over the Salon as a whole (approx. +20% vs 2017), along with 1,500 media accreditations (+12% vs 2017). With 2,500 visitors this year, the open day (on Friday) records a similar attendance vs 2017.

Fabienne Lupo, President and Managing Director of the Salon International de la Haute Horlogerie: “The new approach has proven its worth and the Salon has successfully undertaken a significant transformation process that implies evolving in order to offer exhibiting Maisons not only the best platform conducive to doing good business, but also the finest showcase in terms of communication and visibility – all firmly plugged in to today’s world.”

Featuring a strong focus on connectivity, the 28th edition of this inherently professional introduced a new formula that could in several ways be considered a new stage, as much in terms of the number of exhibitors as the many new features provided for visitors:

· Firstly, as far as exhibitors are concerned, the Salon had never yet hosted so many watch Maisons, with 35 in all, compared with 30 last year and 16 just three years ago. This implied enlarging the total surface area to 55,000 sq. meters, 20% more than previously.

· Secondly, the creation of the “SIHH Live” concept designed for enhanced networking, notably including the new auditorium – open to all and designed like a TV set – that welcomed no less than 29 presentations by the Maisons, encounters with CEOs and themed talks, all broadcast live on various communication channels including the SIHH2018 App. The entire setup sparked considerable enthusiasm.

· The three new VIP lounges that enabled private banks and financial institutions to host their private clientele in excellent conditions – along with the cozier areas – all worked very well, as did the press area entirely redesigned as a full-fledged media center.

Finally, the open day intended for connoisseurs and passionate Fine Watchmaking enthusiasts also gave the SIHH 2018 a whole new dimension. Hitherto reserved exclusively for retailers and the media, the newly transparent event enjoyed far wider coverage, particularly of the digital variety. In this respect, it is worth noting that in addition to the 400.000 posts featuring the #SIHH2018, the Salon achieved a global reach of 288 million people during the event – not to mention repercussions that are set to continue over the next two or three weeks, with Twitter, Instagram and Weibo accounting for more than 80% of conversations.

All in all, opening up further exciting new prospects for future editions, the formula that has been test-run at this edition is clearly a success and has helped create new dynamics that are perceptible right from the visitors’ entrance. See you at the SIHH 2019 that will take place from January 14th to 18th 2019 at Palexpo – Geneva.


O comunicado, em francês:

Une nouvelle étape franchie avec succès

Bilan positif pour le Salon International de la Haute Horlogerie qui a inauguré cette année, une nouvelle formule résolument connectée et pensée sur les thèmes de la convivialité et des rencontres.

Le record de fréquentation souligne également la reprise économique de la branche, et en particulier du segment de la Haute Horlogerie.

Genève, le 19 Janvier 2018 – Plus grand, plus connecté, plus ouvert, le Salon International de la Haute Horlogerie ferme ses portes sur un franc succès, annonciateur d’une année prometteuse pour la Haute Horlogerie. Concernant la fréquentation, le bilan est positif avec un record de près de 20'000 visiteurs au total sur toute la durée du salon qui ont fait le déplacement à Genève (environ +20% vs 2017) ainsi que 1’500 media accrédités (+12% vs 2017). La fréquentation du grand public le dernier jour du salon, est sensiblement la même que l’année dernière avec environ 2'500 visiteurs.

Fabienne Lupo, Présidente et Directrice du Salon International de la Haute Horlogerie: «Pari tenu et exercice réussi pour la nouvelle formule. Le salon opère sa mue. Nous avons amorcé une évolution pour offrir aux Maisons exposantes, non seulement la meilleure plate-forme propice aux affaires, mais désormais aussi la meilleure des vitrines en terme de communication et de visibilité, le tout connecté au monde d’aujourd’hui ».

Salon professionnel par nature, cette 28ème édition - placée cette année sous le signe de la connectivité - a surtout inauguré une nouvelle formule qui pouvait par bien des aspects être considérée comme une nouvelle étape, tant par le nombre de ses exposants que par les nombreuses nouveautés mises en place pour les visiteurs :

· Du côté des exposants tout d’abord, où jamais le Salon n’aura abrité autant de Maisons horlogères, soit 35 au total (vs 30 l’année dernière, et 16 il y a 3 ans), nécessitant un agrandissement de la superficie totale du salon (+20% pour un total de 55'000 m²).

· Dans la foulée, la création du « SIHH Live » destiné au networking avec notamment le nouvel auditorium ouvert à tous - conçu comme un plateau TV - qui a accueilli pas moins de 29 présentations de la part des Maisons - rencontres avec leurs dirigeants et conférences thématiques - retransmises en Live sur les différents canaux de communication dont l’App SIHH2018. L’ensemble a connu un vrai engouement.

· Les trois nouveaux salons VIP ont permis à des banques privées et institutions financières de recevoir leur clientèle privée dans des conditions privilégiées. Les espaces plus « chaleureux » ont eux aussi bien fonctionné de même que le centre de presse entièrement repensé comme un véritable media center.

Enfin, l’ouverture au grand public, pour amateurs et passionnés de belle horlogerie, confère également une nouvelle dimension au SIHH. Jusque-là réservé aux détaillants et aux média, le rendez-vous trouve désormais un écho nettement plus large sur le digital - à noter 400'000 posts ont mentionné le #SIHH2018 sur tous les réseaux sociaux dans le monde, blogs, webzines etc. On peut aussi souligner un reach de 288 millions de personnes pendant la semaine, sachant que la résonnance du salon continuera pendant les 2 à 3 semaines qui suivent - Twitter, Instagram et Weibo concentrant plus de 80% des conversations.

Au final, la formule testée lors de cette édition est concluante, et a réussi à créer une nouvelle dynamique perceptible dès l’entrée des visiteurs. Cette direction ouvre de nouvelles perspectives pour les prochaines éditions. Rendez-vous pour le SIHH 2019 qui se tiendra du 14 au 18 janvier 2019 à Palexpo – Genève.


Em seguida, um portefólio comentado, com o olhar de Estação Cronográfica sobre o evento de Genebra:


Genebra fica tradicionalmente em Janeiro inundada de publicidade relojoeira, alusiva ao Salão




Mas não são apenas as marcas presentes no SIHH que aproveitam a concentração de jornalistas e pontos de venda convidados para o salão. Pequenos independentes, mas também marcas grandes, como as que pertencem ao grupo LVMH - Zenith, TAG-Heuer e Hublot - aproveitam-se da ocasião... publicitando e procurando atrair os visitantes para eventos.





A Hermès teve o seu primeiro SIHH, depois de abandonar a Baselworld







O SIHH só abria às 09h00 de segunda-feira, 15. Mas Estação Cronográfica foi convocada para uma apresentação ao final da tarde de domingo- A manufactura Roger Dubuis, muito atenta ao fenómeno digital, convocou os principais bloggers de todo o mundo para lhes dar as novidades em primeira mão.







Foto dos bloggers convidados, com Jean-Marc Pontroué. CEO da Roger Dubuis. Será o seu último SIHH como dirigente da marca fundada pelo português Carlos Dias, que depois a vendeu ao grupo Richemont. Pontroué segue agora para a Officine Panerai, outra das marcas do maior grupo do mundo em termos de Alta Relojoaria.






Pontroué explica as novidades em relação às ligações que mantém com a Pirelli (braceletes feitas com borracha de pneus que tenham ganho Grandes Prémios) e com a Lamborghini (um duplo turbilhão em V, por exemplo)

Ele quer implementar na relojoaria regras e estratégias da indústria automóvel - venda de relógios a prestações, relógio de substituição em caso de manutenção ou reparação, substituição rápida de braceletes... Será que irá implementar isso agora na Officine Panerai?







































A ida ao SIHH ainda fechado, no evento da Roger Dubuis, permitiu ver de relance a exposição de relógios misteriosos do Museu Cartier, a maior concentração de sempre deste tipo de máquinas...

No regresso ao hotel, a confirmação do convite para o Jantar de Gala da Montblanc, na noite seguinte...



À noite, festa no Bâtiment des Forces Motrices, com os CEO's de todas as marcas presentes no SIHH





Segunda-feira de manhã, muito cedo. O Salão abre portas, ainda com pouca gente


Altura para apreciar com mais tempo a exposição dos relógios misteriosos da Cartier





No quiosque de imprensa do salão, a presença do Anuário Relógios & Canetas, como habitualmente. Todos os dias esgotou e hoje, as reposições não chegaram para a procura...




A Jaeger-LeCoultre convidou-nos para uma sessão especial, na manhã de segunda-feira, onde nos apresentou em exclusivo as novidades do ano, especialmente reedições do modelo Polaris, que comemora 50 anos.

Pormenores desta e outras novidades do SIHH 2018 poderão ser vistas e lidas na edição de Fevereiro do Relógios & Canetas online.




A Jaeger-LeCoultre não ficou indiferente ao êxito que têm tido as vendas onine de edições limitadas e anunciou neste encontro restricto com jornalistas um evento que iria decorrer minutos depois - 68 modelos Polaris, disponíveis no site da marca.


A Richard Mille, como vem sendo habitual, concentrou-se apenas num relógio - um modelo desenhado em parceria com o jogador de polo Pablo Mac Donough. O calibre está suspenso por cabos, o mostrador é protegido por vidro laminado. Resistência máxima, portanto.




A Vacheron Constantin tem uma linha Métiers d'Art dedicada ao balonismo, E uma linha desportiva totalmente nova, com aspecto vintage - a Fiftysix










A Baume & Mercier prossegue as parcerias com o mundo motorizado. E, pela primeira vez, tem um calibre próprio.










A Parmigiani Fleurier concentrou-se com cronógrafos da sua linha com maior êxito - a Kalpa


A A. Lange & Söhne, passado um ano da morte de Walter lange, homenageia-o com relógios de edição limitada. E apresenta um calibre inédito a nível mundial - um cronógrafo com triplo rattrapante (split seconds)











A Hermès estreou-se no SIHH com a reedição de um relógio de forma, o Carré H








A banda do Cantrão de Genebra é presença habitual na abertura oficial do são, que ocorre sempre segunda-feira de tarde


A IWC está a comemorar 150 anos e lançou por isso, em várias das suas linhas edições limitadas evocativas disso, Destaque para um calibre com horas e minutos digitais, inspirado num modelo de bolso da marca.








Na noite de segunda-feira, a gala habitual da Montblanc, com alguns dos seus amigos do mundo do cinema e da moda





Na Cartier, é o ano do Santos















Um relógio-jóia surpreendente. A icónica pantera, no mostrador, faz-se e desfaz-se à medida que é cheia ou esvaziada de pequenas esferas de ouro. Um processo inédito, não desvendado




No espectacular stand da Montblanc, a apresentação da linha desportiva 1858


















O Freack da Ulysse Nardin continua a ter evoluções.



A marca tem tradição nos relógios eróticos




O espaço mais bonito terá sido o da Piaget. Água cercando um bar, cascata, jardim suspenso...



A peça forte da Piaget foi o Piaget Altiplano Ultimate Concept, o relógio de carga manual mais fino do mundo





Grandes complicações na Girard-Perregaux, resytling dos modelos desportivos














Uma saltada ao espaço onde estavam as marcas independentes, o Carré des Horlogers, para ver novas propostas da HYT, a única marca que usa líquidos para marcar horas e minutos







A mascote de Speake-Marin, também no Carré des Horlogers



Herois da BD inspiram a Romain Jerôme



No espaço da MB&F, ainda no sector dos independentes, é onde se encontram mais "adultos com espírito de criança".









A apresentação da Van Cleef & Arpels foi dominada por uma complicação astronómica, mas os relógios-jóia também fizeram o seu caminho







A Greubel Forsey prossegue a sua saga em altas complicações a 3D




A Audemars Piguet também apresentou extra-planos










E calendários perpétuos










Finalmene, a Panerai. Com realce para dois relógios eltra-complicados, um deles com o primeiro fases da lua da marca
















Convívio entre apresentações - da esquerda para a direita, no sentido dos ponteiros do relógio: Carlos Torres, Marina Oliveira Birne, Rebeca Planas, Fernando Sobral e Fernando Correia de Oliveira


Um dos êxitos do salão, que terá constribuído para 400 mil hashtags #sihh2018 - um estúdio onde os convidados eram fotografados e recebiam de imediato o resultado da pose...




O drama do fechar da mala, no final de mais um salão... Para o ano há mais.